Recentemente, escrevemos um artigo sobre tendências para a educação em 2018 em que das cinco principais tendências apontadas, três delas tem a ver com tecnologia.

Acredita-se que o uso de tecnologia como forma de complementar o conteúdo pode ser útil para engajar mais os alunos, tornar o conteúdo mais atrativo e aproximar os professores do universo dos alunos. Outros benefícios que podemos citar do uso de tecnologia nas escolas são:

  • Integrar tecnologia na sala de aula seria um meio efetivo de se conectar com alunos com estilos de aprendizado diferentes, uma vez que a tecnologia poderia auxiliar a personalizar o ensino
  • É uma ótima forma de encorajar a colaboração entre os alunos
  • Os professores teriam a chance de ensinar aos alunos a usarem a tecnologia de uma forma correta e responsável
  • Quando o uso da tecnologia em sala de aula é ensinado de forma correta, os alunos podem usar seus celulares e tablets para melhorar suas pesquisas
  • A tecnologia transforma a experiência de aprendizado, e permite uma maior equidade entre os alunos. O acesso ao conhecimento e a recursos educacionais diversificados é ampliado

Um estudo realizado na Universidade de Michigan sobre o impacto que a tecnologia tem dentro da sala de aula mostrou que os estudantes geralmente aprendem mais e em menos tempo em salas de aula com computadores. Os alunos também reportaram gostar mais deste tipo de aula do que as aulas tradicionais. Confira no infográfico outros dados encontrados com a pesquisa:

Transformando_Infografico_artigo_v02-01

Outro dado encontrado na pesquisa feita pela Universidade de Michigan é o impacto que a tecnologia teve na escrita dos alunos. Surpreendentemente, os alunos que tiveram maior contato com a tecnologia conseguiam escrever mais palavras por minutos e demonstraram um conhecimento de vocabulário maior.

Como podemos começar a aplicar as tecnologias em sala de aula?

Veja algumas dicas de como usar as tecnologias de forma efetiva em sala de aula:

  1. Descubra onde os seus alunos estãoPrimeiro de tudo é importante compreender onde os seus alunos estão no ambiente online e quais os seus comportamentos e costumes na rede. Dessa forma, os educadores podem descobrir formas de se aproximar mais de seus alunos.

  2. Alinhe as expectativas com a família e os estudantesOuvir as sugestões da família e dos próprios alunos é de suma importância para aplicar a tecnologia em sala de aula de uma forma balanceada e que atenderá as expectativas de todos.
  3. Utilize projetos para incentivar o uso da internet
    A internet deve ser uma ferramenta e não o método de ensino em si. Uma forma de   mostrar aos alunos como a internet pode auxiliá-los em sala de aula, é criar projetos em que os alunos tenham que relacionar conteúdos aprendidos em sala com pesquisas encontradas online.
  4. Use sites e aplicativos para promover interação
    Existem diversas plataformas que permitem que você disponibilize o conteúdo aprendido em sala de aula online, de forma que os seus alunos possam acessá-los em casa. Além disso, algumas plataformas permitem que sejam criados fóruns para discussão entre alunos e professores. Um exemplo, é o próprio Transformando.com.vc que permite que professores e alunos debatam sobre temas relacionados à educação.
  5. Seja criativo!
    Criar jogos para que os alunos tenham que pesquisar informações sobre determinado assunto na internet pode ser uma excelente maneira de criar engajamento e interação na sala de aula. Você também pode sugerir aos alunos que criem um blog da turma com assuntos relacionados ao conteúdo visto em sala de aula. É uma excelente maneira de ensinar o uso responsável da tecnologia ao mesmo tempo que fomentando a escrita.

Professores e educadores devem se manter sempre atualizados em matéria de novas tecnologias e novas aplicações em sala de aula, considerando que a tendência é que a tecnologia ocupe cada vez mais espaço dentro da escola. Se você tem interesse em aprender mais sobre como utilizar tecnologias voltadas para o ensino, leia o nosso artigo sobre 5 cursos online e gratuitos para fazer em 2018.

ConstruçãoDaIdentidadeEscolar
Previous article Motivação, criatividade e comprometimento na construção da identidade escolar: mais um ano letivo se inicia
Criativiadade-Criança
Next article Por favor, não estrangule a criatividade de crianças e jovens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close