Com a chegada da COVID-19 e a necessidade de mudarmos nossas rotinas para respeitar a determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a quarentena e isolamento social, muitas expectativas foram criadas sobre o trabalho em casa. E é sobre isso que vamos falar neste artigo. 

Devido à pandemia do novo coronavírus, surgiram diversas iniciativas oferecendo cursos online e gratuitos e também dicas de como otimizar o tempo em casa para se tornar mais produtivo. Tudo isso é, realmente, muito bacana e importante, mas antes de investir tempo em algo a mais, é necessário estabelecer uma prioridade para nosso bem-estar emocional e afazeres básicos.  

Como o famoso home office (que significa trabalhar em casa) ainda não é uma prática tão comum no Brasil, as estratégias para organização do tempo são novidade para muitas pessoas – principalmente no caso dos educadores e educadoras que estão habituados e preparados para a atuação presencial. Por essa razão, superar os desafios da nova rotina é essencial antes de apostar em atividades extra, até porque em casa o espaço normalmente é compartilhado com outras pessoas, como família ou colegas, exigindo ainda mais disciplina e foco para o desempenho assertivo das nossas funções. 

Para contribuir contigo nesta dinâmica diferenciada, a gente elencou 6 pontos fundamentais para você encaixar na nova rotina. Com certeza eles serão muito úteis à sua organização para trabalhar em casa. Olha só: 

Defina um horário para trabalhar 

Estabelecer uma rotina profissional é fundamental. Quando trabalhamos presencialmente, é mais fácil ter este controle, já que assumimos responsabilidades e, na maioria das vezes, precisamos cumprir horários específicos. Em casa, por mais que a ideia de flexibilidade pareça imperar, a importância de uma rotina profissional é fundamental para tornarmos o tempo investido em cada atividade um tempo de qualidade. 

Por este motivo, é indicado que você mantenha – na medida do possível – seus horários e hábitos profissionais como se estivesse frequentando seu local de trabalho. Crie um compromisso com você mesmo para vestir uma roupa confortável, investir numa boa alimentação e aí se dedicar plenamente às atividades diárias. 

Uma boa dica é: planeje no dia anterior a sua rotina. Antes de dormir, dedique alguns momentos da sua noite para refletir sobre quais serão suas prioridades para o próximo dia, desta forma você já estará se preparando e condicionando a focar nas atividades necessárias, tornando suas ações mais produtivas. 

Se esforçar para manter seus horários em casa semelhante aos horários que cumpria antes da quarentena é uma ótima sugestão também. Claro que você pode adaptar a rotina às novas possibilidades, como por exemplo: se antes você acordava, tomava café e levava cerca de 1h para se deslocar até seu trabalho, agora você pode acordar, tomar seu café e investir 1h em alguma atividade física ou com a família até chegar o momento de iniciar o trabalho. 

Para facilitar e criar um planejamento real, você pode – inclusive – elaborar uma tabela de horários e atividades a serem cumpridas. Por exemplo: 

 

Horário Atividade Realizada?
6h Acordar e praticar alongamento
6h30 Tomar banho
6h40 Tomar café da manhã
7h30 Leitura com filhos
8h30 Trabalho: atividade 1*
xh  Trabalho: atividade 2*

*Na sua tabela é importante estruturar também quais são as demandas necessárias para o dia, dentro de uma ordem de prioridade, para controlar quais foram executadas e quais não. 

Estabeleça combinados com as pessoas que vivem e/ou trabalham com você

Após organizar sua rotina, é essencial comunicá-la às pessoas que se relacionam direta ou indiretamente com seu processo de atuação. Por exemplo, é fundamental que seus colegas de trabalho saibam em quais horários podem contar com você para resolver atividades profissionais, assim como é imprescindível que as pessoas que dividem a casa contigo saibam o período em que você estará livre. 

Este é um processo que pode ser muito trabalhoso principalmente para quem tem filhos ou crianças em casa, pois torna-se um momento bastante confuso às crianças. Como elas estão em casa o tempo todo junto aos adultos, sem ser em período de férias e com seus familiares trabalhando remotamente, os combinados são muito importantes para estabelecer limites. 

Converse com sua família, especialmente com as crianças, para planejar coletivamente uma rotina que agrade e contemple a todos de forma positiva. Por exemplo: se você precisa trabalhar até as 14h, explique você estará indisponível para conversar ou resolver assuntos da casa até este horário, mas que após terá tempo livre para brincar, limpar, descansar, estudar… Enfim, para realizar a atividade necessária para o seu bem-estar e bem-estar do grupo.

*Lembre-se também de combinar os afazeres domésticos entre todos que possam contribuir, esse combinado pode ajudar também a reduzir os conflitos em casa.

A organização para trabalhar em casa também pede um ambiente adequado

Trabalhando em casa você tem sim a possibilidade de cumprir suas atividades de diferentes formas: como na cama, no sofá, na mesa da cozinha… Mas o recomendado é que você defina e prepare um ambiente exclusivo para sua atuação profissional. Ter um cantinho exclusivo e planejado para a execução das tarefas contribui – e muito – para a concentração e dedicação às atividades. 

Separe todos os materiais e equipamentos que você utiliza no dia a dia, pegue uma cadeira confortável e monte a sua mesa ou cômodo dedicado às suas demandas profissionais. Feito isso, siga a dica anterior e, novamente, informe e estabeleça este combinado com as pessoas da sua casa, pedindo a elas que não interfiram no seu espaço durante os horários acertados para suas atividades de trabalho. 

Cuidado com as distrações

Atividades domésticas, TV ligada, animais de estimação, crianças pequenas, pessoas conversando em casa, ou até mesmo nosso próprio aparelho celular. São muitas as possibilidades de distração quando o assunto é trabalhar em casa. 

E como manter o foco é fundamental para que possamos concluir nossas tarefas, algumas dicas que podem contribuir com este processo são: 

  • Desative as notificações do seu celular
  • Use fones de ouvido com alguma música leve e que ajude você a focar. Existem playlists no Spotify que simulam sons de café ou de natureza que podem auxiliar você
  • Estabeleça rotinas de tempo em que você precisa se dedicar exclusivamente às tarefas, independentemente das tentações para fazer outras coisas. Um método é o do Pomodoro, em que você divide o trabalho em períodos de 25 minutos, separados por breves intervalos

Aqui é importante lembrar que as distrações vão acontecer, mas depende muito também da sua organização para trabalhar em casa, mas depende muito também da sua organização para trabalhar em casa, fechando os olhos para essas distrações e mantendo o foco no que precisa ser feito.

Faça pausas

Um equívoco que é comumente cometido pelas pessoas na hora de realizar tarefas profissionais em casa é acreditar que tudo precisa ser feito de forma corrida. É claro que este processo pode funcionar para algumas pessoas, mas de um modo geral a indicação é descansar para arejar a mente e aí então retomar o foco. 

Além de aumentar a qualidade do trabalho executado, as pausas contribuem para manter seu corpo funcionando de maneira saudável. Você pode até mesmo inserir na programação do seu dia momentos para uma breve meditação, para realizar algum alongamento entre uma atividade profissional e outra, exercitar a respiração ou ainda tomar um chá. 

Encerrar o expediente é fundamental! 

Quando trabalhamos fora de casa, é natural que a gente consiga separar de uma forma bastante clara o tempo em que estamos dedicados às atividades profissionais do tempo em que podemos focar em nossas vidas pessoais. Já quando estamos exercendo nossas funções de trabalho em casa, é como se as tarefas estivessem o tempo todo ali com a gente, mesmo o controle de nossas rotinas depende exclusivamente da nossa organização pessoal. 

Por esse motivo, para otimizar sua organização para trabalhar em casa, é imprescindível que você estabeleça um horário para encerrar o dia. Esta estratégia é muito importante para seu bem-estar emocional e também para que você não misture sua vida pessoal com a profissional. 

Então, “bata o ponto”, desligue o computador, feche os livros, guarde suas ferramentas… Enfim: desconecte-se. Curta as outras horas do seu dia para cuidar de você e estar com as pessoas que você ama. Lembre-se que amanhã está logo ali e você poderá preparar e cumprir uma nova sequência de atividades profissionais, sem prejuízo ao seu bem-estar! 

Conseguiu se organizar melhor?

A gente espera que com essas dicas você consiga estabelecer uma rotina profissional que seja leve para você e otimize suas atividades. Mas até que o seu fluxo esteja acontecendo de uma forma que o seu bem-estar esteja em primeiro plano, é importante que você se lembre de que não é uma máquina que está 100% preparada, durante 100% do tempo, para entregar tarefas e cumprir prazos. 

O cenário atual pede que a gente possa se reinventar. Mas para que isto se torne possível, precisamos conhecer nossos limites. Se você estiver bem e organizado com suas demandas mínimas, aí sim você está pronto para investir em cursos e atividades a mais. Mas se você não estiver: está tudo bem. Todas as pessoas são diferentes e cada uma tem seu tempo e processos, isto não torna ninguém melhor ou pior do que os outros. Fique bem!

 

Previous article A geração que aprendeu a lavar as mãos com Castelo-Rá-Tim-Bum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close