Apesar de muitos colégios regulares já contarem com tecnologia e informações necessárias para o acolhimento desses alunos, a maioria continua carente de recursos que atendam às necessidades que esses estudantes precisam para o desenvolvimento educacional. Neste artigo, você vai ver qual é a importância da inclusão escolar e como ela traz benefícios para a formação humana.

O princípio fundamental da inclusão escolar está baseado em um direito de todo ser humano: o acesso à educação. Além disso, a inclusão escolar nos espaços de estudo regulares é importante para o desenvolvimento socioemocional e psicológico das crianças com necessidades especiais.

Saiba mais sobre competências socioemocionais clicando aqui.

A legislação brasileira (LDBEN 9394/96) busca garantir que a inclusão escolar permita que as crianças que apresentam algum tipo de necessidade especial, possam se socializar, desenvolver suas capacidades pessoais e aprimorar sua inteligência emocional. O acesso à escola não só promove o desenvolvimento pessoal, mas também é uma ferramenta social importante para os relacionamentos interpessoais.

As escolas que promovem a escolarização de todos de maneira efetiva, auxilia para que esses alunos sejam capazes de aprender e serem autônomos — algo importante para melhorar a autoestima e estimular a busca de uma profissão. Vale ressaltar que a inclusão escolar também promove uma ampla reflexão sobre a diversidade e respeito que são temas importantes para a construção de uma sociedade e cidadãos emocionalmente mais saudáveis.

O suporte tecnológico

Os benefícios em inserir as crianças com necessidades especiais em ambientes escolares regulares são enormes, desde que haja recursos para que elas tenham condições de desenvolver o aprendizado. Para isso, a tecnologia é a maior aliada das instituições de ensino.

Saiba mais sobre como a tecnologia contribui às práticas de ensino nos artigos: Tecnologias para ensinar e aprender e Tecnologia e educação.

Esse campo é conhecido como “tecnologia assistida“, pois assiste, ou seja, auxilia no acesso técnico ao conteúdo. Existem softwares de todo tipo, atendendo as necessidades específicas de cada aluno. Os tablets e tradutores simultâneos digitais para os alunos com deficiência auditiva, bem como, outros aparelhos e software para os alunos com deficiência visual são exemplos que contribuem significativamente para o aprendizado.

Há também os programas que permitem que pessoas tetraplégicas operem o computador usando comandos de voz. Para criança com deficiência intelectual, existem diversos recursos pedagógicos que auxiliam na aprendizagem como jogos e aplicativos. Ou seja, a tecnologia é uma ferramenta pedagógica que busca atender as necessidades de todos os alunos.

As avaliações de alunos com necessidades especiais

Como avaliar os alunos com necessidades especiais? É importante que os educadores pensem na avaliação atendendo as lógicas inclusiva se verifiquem continuamente os conhecimentos de cada um, de acordo com seus recursos, realidade social e a capacidade socioemocional.

A diferenciação desvaloriza o processo de aprendizagem de todos e, por isso, pensar nos processos de avaliação de maneira global, adaptando os recursos de acessibilidade que as crianças especiais precisam é fundamental para auxiliar na maneira com que será feita a avaliação. É preciso pensar no objetivo final de cada proposta educacional e avaliar se o aluno conseguiu atingir esse objetivo. Assim, caso o objetivo pedagógico não tenha sido alcançado, o educador e a escola possam pensar em outros métodos para atingi-lo.

Uma escola que promove a formação humana pensando nas diferenças é sem dúvida uma boa iniciativa para a construção de uma sociedade menos excludente e mais justa. Transformar a escola em um espaço inclusivo significa contribuir para que todas as crianças cresçam com valores de respeito ao outro e às diferenças.

 

O texto foi adaptado de: Escola da Inteligência

 

Previous article Planner 2019 para educadores: organize aulas transformadoras
futuro-da-educacao
Next article O futuro da educação: filhos do progresso, educadores do passado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close