É muito importante que todos os ambientes de ensino, como é o caso das escolas, sejam ambientes que se preocupam com a construção e repercussão de valores essenciais para o bem-estar em sociedade. Isso, é claro, inclui as abordagens que fazem referência à sustentabilidade. E você, como pessoa ligada à educação, sabe o quanto isso é importante para a formação dos jovens, uma vez que é na fase da infância e ambiente escolar que nossas crianças têm a possibilidade de receber e desenvolver conteúdos com mais facilidade de absorção, compreensão e chances de adotarem como práticas em suas vidas.

Em outras palavras, não é função da escola apenas repassar conteúdos prontos e cumprir ementas curriculares predeterminadas. O dia a dia da educação propicia também que os educadores façam parte do estímulo à capacidade crítica e repercussão de valores essenciais para a formação cidadã. E é por essa razão que torna-se imprescindível que as escolas se preparem e sejam capazes de se tornar ambientes de construção de conhecimento, muito mais do que apenas reprodutoras, inclusive no que se refere às questões de responsabilidade sustentável.

A educação sustentável precisa estar nas escolas

Quando refletimos a respeito da sustentabilidade e importância que ela tem para os cuidados e valorização do nosso planeta, devemos levar em conta que ela é de suma importância para o desenvolvimento responsável da humanidade. E, por isso, a escola se torna um espaço crucial na hora de estimular e repercutir valores fundamentais dessa questão – pois atua como uma facilitadora entre as práticas e construção de conhecimento junto aos alunos.

E por termos consciência dessa realidade, que precisamos abrir nossas mentes e aproveitarmos nosso papel enquanto educadores e educadoras para levar mais atividades e conhecimento acerca da sustentabilidade para nossa atuação letiva. Isso contribui não somente com o bem-estar do planeta, como também abre um leque de possibilidades para atividades e práticas em sala de aula que certamente vão tirar sua turma da rotina.

Atividades para repercutir a sustentabilidade em sala de aula

Você já parou para pensar que a sustentabilidade pode ser um conceito difícil para os adultos entenderem? Agora imagine para as crianças. Por essa razão é que esse tema deve fazer parte de conversas contínuas, para promover não apenas a compreensão, como aceitação e prática de ações alinhadas com o conceito. Para isso, elencamos algumas atividades e dicas que podem contribuir na hora de você colocar em prática a sustentabilidade em sua jornada letiva. Olha só:

1. Mostre às crianças o “porquê” por trás da reciclagem

Para as crianças, pode ser difícil a compreensão dos motivos para colocar uma lata de refrigerante na lata de materiais recicláveis, ao invés do lixo comum. Por isso, contextualizar as razões dessas questões é fundamental para gerar o entendimento e tornar essa prática cotidiana e esclarecida no dia a dia dos jovens.

Uma boa dica: promova uma expedição investigativa até um centro de reciclagem local, para que os educandos possam ver para onde vão as coisas recicladas. Você também pode conversar com eles sobre o que acontece quando as pessoas não reciclam plástico e como isso pode ser prejudicial ao meio ambiente.

Trabalhe também com exemplos e dicas de fácil aplicação, por exemplo: da próxima vez que você for ao supermercado, indique o uso de sacolas reutilizáveis ​​em vez de sacolas de plástico, ou como identificar embalagens que sejam recicláveis. São dicas simples e que podem fazer uma grande diferença.

2. Trabalhe a preservação em formato de jogos divertidos

Um bom exemplo para isso é o caso da água. Quanto mais jovem for a criança, mais difícil será entender que a água é, de fato, um recurso limitado. Segundo a EPA, a família média de quatro pessoas passa por 400 litros de água por dia. Embora esse número possa ser difícil para as crianças visualizarem, compará-lo a termos com os quais elas podem se relacionar facilmente contribui com essa questão.

Tente mostrar aos educandos a quantidade de água que um galão contém e diga que um banho consome até 70 deles. Inclusive, você pode tratar dessa questão na forma de um desafio, para torná-la mais divertida no dia a dia das crianças. Por exemplo, sugira que eles cronometrem o tempo dos seus banhos e dia após dia tentem bater seu recorde pessoal para o menor banho de cada vez.

Faça um cartaz com um ranking do tempo dos banhos das crianças e semanalmente ofereça recompensas àquelas que tiverem a maior economia de água.

3. Planeje e plante uma horta com seus educandos

Plantar juntos mostra às crianças de onde vem a comida, incentiva dietas mais saudáveis ​​e estimula a responsabilidade. Realize rodas de conversas para ouvir das crianças o que elas gostariam de plantar. Para as crianças até 5 anos, aproveite as cores dos produtos orgânicos, inclusive, para criar brincadeiras e estimular práticas que contribuam com o aprendizado delas.

Para promover a compreensão da importância das plantações caseiras, você também pode levar as crianças até o mercado de agricultores ou até mesmo visitar uma fazenda local. Dessa forma elas podem perceber de onde vem os alimentos e porque é importante cuidarmos e respeitarmos o meio ambiente, se quisermos continuar recebendo recursos dele.

Vamos colocar a sustentabilidade em nossa pauta de aula?

Mais do que ensinar sobre a sustentabilidade, as escolas devem estar prontas para agir deste modo e preparar seus alunos para um futuro sustentável. Afinal, a sustentabilidade é uma palavra comprida que precisa ter um significado para as crianças. A forma como os educandos atribuem significados é a partir da ação, ou seja, por meio de atitudes que explicam a palavra. Ensine pela ação e tenha a certeza de que as crianças aprendem e copiam os exemplos.

Afinal, os educadores têm em suas mãos a grande função de instruir e abrir as portas do conhecimento para os jovens que um dia serão os responsáveis por nosso planeta. Isso porque se as crianças aprenderem hoje práticas e valores alinhados com o bem-estar do meio ambiente e valorização dos recursos, elas se tornarão adultos capazes de aplicar em seus hábitos essas práticas. Lembre-se sempre de orientar que quando economizamos, preservamos e reutilizamos materiais, estamos conservando a Terra. E isso é caminhar pela trilha da sustentabilidade.

Previous article Conheça tendências sustentáveis que estão ganhando a cabeça dos jovens
Next article A sustentabilidade é coisa de criança e precisa ser ensinada na escola

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close