Se antes as pessoas precisavam se locomover até uma biblioteca para emprestar livros, hoje conseguem vários exemplares com um simples clique, graças a internet. Da mesma forma acontece com a escrita: se antigamente escrevíamos apenas no papel, hoje, os meios digitais oferecem mais possibilidades que tornam o processo mais fácil e prático.  A educação tem o papel de ser uma ferramenta para transformação social. Valores e vivências relacionadas tanto a escrita quanto a leitura permitem que crianças e adolescentes recriem suas próprias histórias por meio da tela de um computador ou smartphone, desenvolvendo o seu crescimento humano com o auxílio da tecnologia.  Ao mesmo tempo,  muitos educadores têm receio de que livros e a própria escrita sejam aos poucos esquecidos com a tecnologia, quando na verdade os meios digitais surgem como uma forma de ampliar os recursos disponíveis. Separamos algumas orientações para auxiliar você na hora de conciliar os meios digitais nos processos de desenvolvimento da escrita e da leitura com os seus alunos. Confira: 

Como conciliar a leitura e escrita com o meio digital 

Tanto a escrita quanto a leitura já estão adaptadas ao meio digital, algumas escolas oferecem salas de informática com computadores e até mesmo tablets aos seus alunos. No processo de ler e escrever, uma possibilidade é apostar nas ferramentas digitais para explorar ainda mais o potencial de cada educando, além de tornar o processo mais atrativo, lúdico e assertivo.   Com a infinidade de textos disponíveis na internet, podemos aumentar o nível de interesse das crianças com aulas interativas que os aproximem da realidade do tema. Os recursos digitais se tornam mais visuais e atrativos, o que facilita o entendimento. Você pode seguir esse caminho: 
  1. Defina o tema da sua aula
  2. Busque livros e textos digitais sobre o assunto que se aproximem da realidade e dos valores das crianças 
  3. Utilize ferramentas digitais como jogos, músicas, vídeos e fotos para fixar a matéria 
  4. Faça uma roda de conversa para que eles possam discutir os assuntos 
  5. Proponha que escrevam textos com o auxílio de aplicativos digitais, ou selecionem vídeos e fotos que atendam a proposta da atividade 

“Leitura, antes de mais nada é estímulo, é exemplo.”

Ruth Rocha

Conheça aplicativos e sites para incentivar a leitura durante a pandemia 

Benefícios dos meios digitais para a escrita e leitura 

Os meios digitais tornam o processo de aprendizagem mais envolvente por oferecem um conjunto de benefícios tanto para educadores quanto para educandos. 

Interesse no aprendizado 

Crianças e adolescentes naturalmente já são bastantes curiosas para aprender. Quando disponibilizamos o acesso a determinado conteúdo de diferentes formas, como vídeos, fotos e textos, estamos instigando ainda mais o interesse pelo assunto. Fazemos com que os educandos se conectem a um tema e tornamos, consequentemente, o processo mais fácil para o entendimento. 

Ensino lúdico 

Jogos, vídeos, fotos, apresentações interativas, criações de histórias, experimentos, e músicas, diferentes são as possibilidades de ensino com o auxílio dos meios digitais. Essa aprendizagem de forma lúdica, além de proporcionar à criança e ao adolescente um momento mais descontraído está possibilitando com que aprendam de maneira divertida e que aquele conteúdo seja absorvido de forma mais fácil. Quando criamos em conjunto com eles e usamos a interatividade, permitimos que coloquem em prática todo o conhecimento adquirido.

Desenvolvimento da autonomia 

Sabemos que o uso da internet requer uma certa independência. Disponibilizar ferramentas digitais para as crianças é deixar na mão delas a chance de escolherem e tomarem decisões. Esse processo vai fazendo com que entendam a importância de suas escolhas, o que auxilia na construção da sua própria autonomia. 

Concentração para realizar atividades 

Meios digitais oferecem um mundo de informações e, por isso, aprender a controlar nossas ações está ligado a concentração que disponibilizamos para aquele momento. Quando damos para alunos conteúdos ricos e interativos, tomamos sua atenção de imediato, coisa que muitas vezes não acontecia somente com um papel ou escrita no quadro. Não economize na hora de explorar sua criatividade, ok? 

Introduzindo alunos no meio digital 

Muitos pais e educadores têm receio na hora de inserir alunos no meio digital, principalmente as crianças. Essa preocupação muitas vezes é decorrente da dependência que temem que aconteça, mas lembramos que é praticamente impossível uma criança hoje não estar em contato com alguma forma de conteúdo digital.  Esse uso das tecnologias, ainda mais para os menores, deve ser sempre supervisionado e controlado. Os meios digitais podem começar a ser introduzidos já no processo da alfabetização a fim de tornar esse momento de descoberta e aprendizado mais lúdico com um ambiente interativo.  Quando lemos para uma criança já estamos explorando o mundo da escrita e leitura com ela. Mas podemos abrir mais possibilidades, jogos são uma ótima maneira de explorar a criatividade, raciocínio e o próprio processo de alfabetização. Ao deixarmos de escrever somente no quadro, para inserir recursos mais visuais no processo de alfabetização, tornamos esse momento de descoberta mais assertivo e fixo na cabeça delas. 

Desenvolvendo a autonomia do aluno 

Se queremos formar pessoas capazes de serem protagonistas, é preciso que a educação tenha sentido para cada criança e adolescente. A forma de despertar esse interesse é mostrando um ensino de valor, que trate alunos como seres humanos prontos para serem atuantes. Mas uma situação que acaba contrariando essa vontade é o fato de alunos não poderem escolher sobre o que querem ler ou escrever. Como educadores e educadoras é nosso dever ensinar a partir daquilo que desperta interesse em cada um dos nossos alunos.  Estimular habilidades que possuem e as áreas que desde pequenos mais gostam de falar é um forma de trabalhar também a autonomia. É preciso abrir um espaço no momento de ensino para que os educandos possam escolher sobre o que querem escrever e ler com o intuito de valorizar a capacidade de independência, preparando-os para o futuro. Os meios digitais em sala de aula permitem que descubram um ferramenta rica em conhecimento e que possam explorar ainda mais suas vontades e temas de interesse por meio de: 
  • Ebooks 
  • Jogos 
  • Filmes 
  • Redes sociais 
  • Vídeos 
  • Fotos 
Procure abrir espaço para o processo criativo dos seus alunos, deixe que eles trabalhem assuntos que farão a diferença em seu conhecimento e ao mesmo tempo despertem o interesse deles de saber mais. A educação é construção

“Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção.”

(Paulo Freire)

 
Previous article Empatia para crianças: mais que uma experiência letiva, é uma experiência cidadã
Next article Analfabetismo funcional: como driblar essa dificuldade no processo de aprendizagem infantil 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close