A importância da sustentabilidade pode ser complicada e ampla para introduzir e explicar às crianças. Mas quando trabalhamos para que elas possam aprender desde cedo, estamos contribuindo para a formação de indivíduos que se tornarão mais sensíveis para olhar para o mundo e tratar com responsabilidade suas criaturas e recursos naturais.

Embora seja uma realidade que cada vez mais estejamos falando e trabalhando questões referentes à sustentabilidade em diversos âmbitos da vida, nem sempre esses conteúdos são acessíveis e fazem sentido para a percepção e compreensão das nossas crianças. Para trazer à tona esse debate junto a elas, existem formas práticas e diretas para as crianças e os educadores apreciarem em sintonia a importância da sustentabilidade.

Simplificando a ideia de sustentabilidade

O conceito de sustentabilidade pode ser extremamente abrangente. Pode incluir situações desde as formas de obtenção de energia, a exemplo da eólica e solar, até questões mais práticas para o nosso dia a dia pessoal, como é o caso da reciclagem e redução de resíduos. Por essa razão, de um modo geral, é aconselhável trazer a conversa com exemplos e contextos que façam sentido para o universo infantil, uma maneira de fazer isso é tratar da sustentabilidade como um grande guarda-chuva de boas práticas que reduzem nossos danos ao planeta.

Para traduzir a amplitude desse conceito para uma linguagem que impacte e seja entendida pelas crianças, é importante que elas estejam cientes dos efeitos da sustentabilidade no mundo real. Explique a eles por que a reciclagem e a reutilização de materiais são essenciais e o que acontece quando o lixo se acumula. Desperte sua curiosidade e incentive-os a fazer perguntas sobre a viabilidade de atitudes cotidianas e como eles podem praticá-la.

Lembre-se: preservar também é coisa de criança. Por isso, não existe idade para contextualizar e estimular que nossos jovens acreditem, desempenhem e – inclusive – fiscalizem boas ações e práticas referentes à convivência responsável junto ao planeta.

Desenvolvendo boas características

Além dos efeitos observáveis ​​da sustentabilidade no meio ambiente, estudos provaram que ensinar as crianças sobre sustentabilidade e responsabilidade ambiental ajuda a formular boas atitudes.

Um estudo recente da Universidade de Stanford, nos EUA, enfocou os efeitos do ensino da responsabilidade ambiental para jovens escoteiras. Por meio da pesquisa, foi descoberto que as meninas aprenderam e apreciaram a importância do trabalho em equipe e da cooperação enquanto realizavam uma série de atividades, como caminhar e plantar árvores. A experiência comprovou que Girl Scouts (nome do grupo das escoteiras) foram capazes de perceber que nenhuma pessoa pode fazer tudo por conta própria, principalmente quando a questão é o bem-estar do planeta. 

Outro estudo do Centro Europeu de Pesquisas sobre poluição em Londres sugeriu que o momento ideal para ensinar as crianças sobre o meio ambiente é quando suas mentes ainda são “frescas e organizadas” e sua curiosidade é mais forte. A pesquisa também acrescentou que praticar boas práticas ambientais se traduz em preocupação geral e consideração não apenas em relação à natureza, mas também em relação a outras pessoas. As descobertas psicológicas da análise revelaram que a maioria das crianças que cuidam do meio ambiente têm maior probabilidade de ser compassiva, sociável e atenciosa com seus familiares e colegas.

Incentive o amor à Terra

Enquanto você se esforça para ensinar as crianças sobre sustentabilidade, aproveite também para instigar o sentimento de amor, respeito e pertencimento em relação à Terra, para que elas entendam o que estão trabalhando para preservar. Para que isso aconteça, leve seus educandos a ambientes naturais, onde eles poderão experimentar a beleza não refinada da Terra, como parques, paisagens rurais e áreas subdesenvolvidas. Permita que as crianças testemunhem a natureza em contato direto com ela, para que elas se inspirem para preservar essa beleza, por meio de práticas sustentáveis. Uma vez que a criança se sente motivada e entusiasmada com seu amor pela Terra, ele pode fazer uma contribuição positiva para ajudar a conservá-la.

Uma das belezas de praticar a sustentabilidade é que até as crianças mais novas podem fazer a diferença para o benefício da Terra. Por exemplo, ensinando as crianças sobre a reciclagem de certos itens de lixo, eles podem fazer a diferença na quantidade de lixo que não chega aos aterros.

Nunca esqueça: conhecimento é poder

Os jovens que crescem compreendendo e praticando a sustentabilidade dentro de sua formação escolar podem ter um forte impacto no futuro de todos. As crianças proativas que levam a sério a sustentabilidade podem ensinar outras pessoas a reduzir o consumo, a reciclagem e a reutilização de itens para preservar os recursos da Terra, assim como prestar atenção na hora de evitar hábitos que podem prejudicar o planeta. As crianças também podem dar um exemplo positivo para outras pessoas e inclusive mudar hábitos em suas casas quando elas praticam a sustentabilidade.

 

Previous article Sustentabilidade na educação infantil: saiba como ensinar
Next article Práticas sustentáveis na escola: transforme os educandos em protagonistas da causa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close