O processo de Educação Infantil marca o início da vida escolar de uma criança. É um momento no qual a imaginação e fantasia são ferramentas fundamentais para o processo de aprendizagem e ensino. Isso se aplica para todas as áreas, mas – principalmente – à Educação Física, que consiste em uma disciplina focada em trabalhar diretamente os movimentos e a inteligência espacial dos educandos.

Um profissional da Educação Física pode oferecer aos seus alunos um grande número de possibilidades de atividades e exercícios que buscam estimular o corpo e envolvam ações cognitivas, motoras e afetivas de maneira conjunta. Isso porque entendemos que a escola é um ambiente que contribui para que os educandos se integrem à comunidade na qual estão inseridos e possam usar as potencialidades de seus corpos como uma porta de entrada para o avanço de suas habilidades.

Nesse sentido, apresentar durante o planejamento de aulas diferentes atividades corporais é uma forma para agregar ainda mais valor no desenvolvimento integral dos alunos. Aliada a essa ideia, a Educação Física tem como objetivo propor um leque variado de ações motoras, que desafiem os alunos e contribuam para o desenvolvimento deles. É importante observar a evolução da criança durante todas as atividades e, por meio da Educação Física, trabalhos antes realizados na sala de aula podem ser transferidos para as aulas práticas.

Antes de conferir nossa reflexão a respeito da importância da Educação Física na Educação Infantil, entre no clima acessando os artigos que preparamos referentes à importância do estímulo aos movimentos corporais entre os educandos:  9 brincadeiras para desenvolver a coordenação motora fina e 6 dicas de atividades para desenvolver a coordenação motora grossa.

Agora, está preparado para mais conteúdo transformador? Vamos lá!

Benefícios da Educação Física na Educação Infantil

Crianças, de um modo geral, têm um ritmo de vida mais acelerado, o que muitas vezes acaba criando situações de falta de concentração e estresse, ou até mesmo a formação de uma má postura, que futuramente poderá causar desconfortos para seu metabolismo.

Antigamente, as brincadeiras necessitavam de algum esforço físico da criança como subir em árvores, brincar de esconde-esconde, jogar futebol no meio da rua, queimada, amarelinha, entre outras. No entanto, hoje em dia, grande parte da diversão entre as crianças acontece dentro de suas casas, em frente ao videogame, computador ou televisão. Isso pode ser um problema porque além de reduzir as atividades físicas entre os jovens, pode fazer com que eles adquiram uma postura relaxada que, futuramente, causará desconfortos físicos. Além disso, muitos pais com o pensamento de: “meu filho tem que ser bem-sucedido na vida” se preocupam com o desenvolvimento intelectual dos filhos esquecendo que o desenvolvimento motor é fator crucial para o crescimento, formação e desenvolvimento das crianças também.

Como educadores, ao proporcionar aos jovens atividades que estimulem todos os aspectos do seu desenvolvimento, estamos promovendo em suas vidas vantagens como:

  • As crianças se tornam mais saudáveis, com menos excesso de peso, maior densidade óssea, melhor capacidade cardiovascular, menor número de crises de asma. Esses efeitos são transferidos à vida adulta. As doenças crônicas do adulto têm suas raízes na infância
  • Estímulo à postura, que favorece um crescimento normal e saudável, melhora a qualidade do sono, fortalece os músculos, contribui com o desenvolvimento motor, a coordenação, o equilíbrio e o ritmo
  • Exercícios estimulam além da questão motora, a socialização da criança e também a cooperação, quando praticado com outras crianças
  • Crianças ativas têm menos probabilidade de se tornarem adultos sedentários
  • Estimula a criança a vencer desafios
  • A criança descarrega as tensões tanto físicas como psicológicas na atividade, sendo capaz de encarar o mundo com mais facilidade, mais energia e, consequentemente, mais felicidade
  • Quando inseridos em algum esporte, a atenção tem que ser maior, estimulando a concentração. Além disso, a disciplina, respeito, coleguismo, seja com um companheiro de equipe ou com o adversário, tanto em esporte coletivo quanto individual, começam a fazer parte do seu dia a dia

Na prática

A Educação Física é essencial para contribuir com que as crianças saiam da inércia e sedentarismo, além de ser altamente recomendada para manter o corpo saudável e sempre disposto. Fazer com que a criança pratique qualquer atividade que estimule sua psicomotricidade, intelectualidade e sociabilidade ajuda a criar o senso de disciplina, de coletividade e respeito.

Mas não é toda a criança que está disposta a praticar alguma atividade, aliás, no mundo atual, a tecnologia tem vencido grande parte dos esportes bem como simples brincadeiras. Sendo assim, como educadores, precisamos estimular as crianças a praticar alguma atividade física, para que elas permaneçam ativas e em desenvolvimento constante também em relação aos seus corpos.

E a melhor forma de incentivar uma criança a fazer qualquer atividade física é pelo meio lúdico. As atividades devem ser apresentada como uma forma de distração, de descarregar a energia, de maneira leve e descontraída, utilizando toda a ordem pedagógica, além da ludicidade.

Preparado para o desafio? Planeje suas aulas de Educação Física pensando em atividades e estratégias que vão além da descontração, mas que também favoreçam a aprendizagem e desenvolvimento dos educandos.

coordenacao-motora-grossa
Previous article 6 dicas de atividades para desenvolver a coordenação motora grossa
psicomotricidade-relacional
Next article Psicomotricidade relacional na educação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close