Entre os impactos causados pelo isolamento social no processo de educação das nossas crianças, uma dúvida que está assombrando  educadores e quem tem crianças em casa é a relação entre alfabetização e quarentena. Com a ausência necessária das aulas presenciais, esta etapa tão importante da educação infantil sofreu com mudanças – e até interrupções abruptas – que interrompem o desenvolvimento e construção de conhecimento entre as crianças. 

As indefinições relacionadas com o final da quarentena permanece uma preocupação. Por esta razão, é necessário explorar possibilidades para o momento, quando o assunto é propor e executar atividades em benefício do letramento infantil.  

Alfabetização e quarentena: entenda como agir

Em um cenário que nos convida a repensar hábitos e formatos para atuarmos com a educação, o ponto chave para se reinventar é pensar em você mesmo. Pode parecer estranho colocar as coisas desta forma, mas de uma maneira prática, é exatamente isto. Ao pensar em você, é possível compreender suas fragilidades e forças, para explorar cada uma delas da melhor forma possível na execução dos seus objetivos. 

Mas, mais do que isso, ao pensar em você, também é possível compreender no seu histórico quais ações e estratégias funcionaram em seu processo de aprendizagem, para atualizá-las de uma forma a torná-las replicáveis para o momento atual. Procure entender quais eram os momentos entediantes, para evitar repeti-los com as crianças, assim como compreender o que lhe causava prazer, para investir nos aspectos associados a estas lembranças na hora de criar seu plano de ação. 

Mais do que nunca, manter as crianças felizes e motivadas à aprendizagem é essencial para preservar a rotina letiva e alfabetização durante a quarentena. Para contribuir com o seu processo, a gente elencou algumas dicas para manter as crianças curiosas e desafiá-las a aproveitar ao máximo as oportunidades de estudos durante este momento. Olha só: 

Desenvolva uma rotina

Esta é uma dica básica. É importante reforçar às nossas crianças que o período em casa não significa férias. Para tornar o dia a dia organizado, é fundamental propor horários para atividades corriqueiras, como comer, tomar banho, brincar e dormir. E também inclua na programação diária algum tempo para atividades divertidas e lúdicas, assim como para contemplar alguns conteúdos que fazem parte da grade de aprendizagem do período escolar das crianças. 

Quando o assunto é alfabetização e quarentena, a sugestão de ouro é: reserve um momento do dia para exercitar a leitura em voz alta junto às crianças. Escolha obras pensadas para a faixa etária delas e convide-as a conhecer as letras e palavras durante o processo. Alternar os leitores é igualmente essencial, para que as crianças tenham seus momentos de olhar o livro e contar a história, associando cada palavra falada à sua forma escrita. 

Escolha atividades específicas à faixa etária das crianças

Durante a alfabetização na quarentena, não adianta esperarmos que as crianças consigam ler materiais muito complexos. Por isso é importante reforçar que o foco deve sempre acontecer em livros e produções que são estrategicamente pensados à educação infantil. Quanto mais houver associação de palavras às figuras da obra, melhor!

Lembre-se: ensinar uma criança a ler é uma tarefa que precisa acontecer de forma gradual. Explore as potencialidades dela no dia a dia, partindo sempre do mais simples ao mais complexo, e observando como ela irá se desenvolver. Três pontos precisam ser considerados nesta etapa: 

  1. Está na hora de aumentar a complexidade?
  2. Precisamos retornar à aprendizagem anterior para reforçá-la?
  3. O exercício foi concluído e podemos partir para o próximo?

Considerar o desempenho das crianças é um fator fundamental para mantê-las motivadas a continuar. Comemore seus sucessos e repense as fragilidades sem causar repreensões e constrangimentos

Ofereça recompensas

Além de refletir em benefícios para a alfabetização infantil, ao oferecer recompensas durante a aprendizagem você também estará instruindo as crianças sobre a importância de trabalhar para superar desafios – e este é um valor que irá acompanhá-las durante toda a vida. Neste aspecto, o ponto fundamental é: defina metas possíveis, que façam parte do escopo de habilidades da criança

Planejado o objetivo, o próximo passo é combinar com a criança o que será necessário alcançar para que a meta seja cumprida. Explique de forma didática onde você quer chegar. Por exemplo, se o objetivo é que a criança finalize sozinha a leitura de um livro, você irá: 

  1. Escolher junto com ela um livro do interesse da criança, entre opções voltadas à idade dela
  2. Conversar passo a passo sobre o que representa cada palavra, como pronuncia cada uma delas e qual é a relação que elas têm com as figuras 
  3. Dedicar alguns dias para a leitura em voz alta, com pausas para conversar e tirar dúvidas 
  4. Convidar a criança para participar da leitura, tornando-a responsável por recitar alguns trechos do livro 
  5. Aos poucos aumentar a responsabilidade das crianças, para que elas leiam cada vez mais páginas sozinhas
  6. Combinar uma data para apresentação, em que todas as pessoas da casa estarão reunidas para celebrar o sucesso da criança

O prêmio também deve ser combinado previamente. Pode ser uma comida especial, algum presente que a criança queira (se for algo lúdico melhor ainda), ou até mesmo uma brincadeira que reúna a família toda. 

Varie recursos

Atualmente, contamos com uma infinidade de possibilidades para propor atividades dinâmicas e divertidas no processo de educação infantil. E isto também se reflete no processo de alfabetização. É legal variar os recursos de construção de conhecimento, como estratégia para que as crianças não se cansem ou fiquem saturadas de investirem tempo demais no mesmo tipo de atividade. 

Algumas possibilidades para variar o conhecimento das crianças sobre as palavras e estimulá-las a aprender brincando são: 

  1. Apostar nas cantigas de roda
  2. Explorar a riqueza do folclore nacional
  3. Conhecer e executar a metodologia Paulo Freire para alfabetização infantil
  4. Ensinar palavras e sílabas por meio de brincadeiras 

E, é claro, para manter este processo de aprendizagem em momentos de prazer, existem também alguns vídeos no YouTube que podem ser grandes aliados para o letramento das crianças. Por exemplo:

  1. A aventura do alfabeto 
  2. Alfabetização infantil por meio dos animais
  3. AEIOU

Valorize a autonomia das crianças

Independentemente das atividades que você irá desenvolver, lembre-se que o protagonista da aprendizagem não é você, mas sim a criança que terá a oportunidade de aprender com você. Procure propor atividades que levam a autonomia das crianças e, na alfabetização, que levem a reflexão sobre o sistema de escrita alfabética. Uma ótima questão a ser considerada é:

“Garanta o espaço saudável para a criança aprender e incentive, mas não ajude a completar a lição de casa.” – Marcos Meier

Confira na íntegra o bate-papo conduzido pelo educador e psicólogo Marcos Meier, sobre o tema Quarentena com filhos em casa: desafios e oportunidades. É só clicar aqui.

Ah, também é importante que você tenha em mente que durante o processo de alfabetização na quarentena vai acontecer das crianças sentirem mais dificuldades para compreender e lidar com alguns conceitos, acima de outros. Nestes momentos, sua função é resgatar o conteúdo e revisar com ela, de uma forma ainda mais didática, explorando o máximo de exemplos possíveis. E para garantir o protagonismo na aprendizagem, outra dica é: sempre finalize as atividades em momentos nos quais a criança esteja feliz. Assim ela não guardará a frustração até o próximo dia. 

A quarentena é um desafio, mas também é uma oportunidade!

Ao pensar na quarentena, é comum que a gente reflita primeiramente sobre os desafios e problemas que a nova rotina provocou em nossas vidas. Por isso convidamos você a ressignificar seu olhar e pensar também nas oportunidades. É claro que não foi da forma como gostaríamos, mas a crise nos tirou da zona de conforto para que possamos repensar e fortalecer práticas positivas, assim como reavaliar e lidar com as situações negativas. 

E o processo de alfabetização na quarentena é exatamente isto: uma janela para olharmos para dentro de nós, resgatarmos boas lembranças e transformá-las em novas práticas e estratégias para construir conhecimento lado a lado às nossas crianças.

Previous article Organização para trabalhar em casa: confira 6 dicas fundamentais
Next article Educação e quarentena: precisamos falar sobre saúde mental!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close