As escolas em Portugal certamente chamam a atenção de brasileiros por terem um ensino de qualidade e proximidade com o nosso idioma. Mas será que o sistema de ensino tem alguma semelhança com as escolas daqui?

Acompanhe nosso artigo e saiba como funciona o ensino português e as principais curiosidades das escolas lusitanas. Vamos lá?

O sistema de ensino nas escolas de Portugal

As escolas do país adotam um sistema de ensino similar ao brasileiro, por isso a adaptação dos alunos costuma ser mais fácil. Se bem que, normalmente, as instituições têm professores designados já para simplificar a inclusão das crianças.

Além disso, os próprios alunos são estimulados a esclarecer para os recém-chegados como tudo funciona. Quanto ao sistema escolar português, ele é dividido em básico e secundário, organizado da seguinte forma:

Ensino básico

O ensino básico em Portugal é obrigatório e deve ser iniciado quando a criança tem 6 anos. A partir disso, ela passa a frequentar as aulas de cada ciclo:

  • º Ciclo: vai do 1.º ao 4.º ano;
  • º Ciclo: equivale ao 5.º e 6.º ano;
  • º Ciclo: vai do 7.º ao 9.º ano.

Geralmente, as crianças concluem essa etapa aos 15 anos e, ao final, recebem um certificado de conclusão do ensino básico.

Ensino secundário

O ensino secundário assemelha-se ao ensino médio brasileiro e tem 3 anos de duração. Esse ciclo, que compreende o 10.º, 11.º e 12.º ano escolar, capacita o aluno para lidar com os desafios comuns da vida profissional. Além disso, a grade curricular é composta por disciplinas que preparam o aluno para o nível superior ou para o mercado de trabalho, por meio dos cursos técnicos.

Principais diferenças da escola em Portugal e no Brasil

O horário escolar e ano letivo são algumas das principais diferenças entre as escolas de Portugal e do Brasil. Saiba mais sobre elas a seguir:

Horários da escola em Portugal

As escolas públicas e algumas instituições privadas do Brasil funcionam por um período específico, ou seja, matutino, vespertino ou noturno. Em Portugal, é comum que os alunos estudem em tempo integral, que vai das 9 às 15 horas, com intervalo para o almoço.

Para atender às necessidades dos pais que trabalham até mais tarde e não dispõem de uma rede de apoio para deixar os filhos, as escolas oferecem um período estendido. Nesses casos, basta que os responsáveis entrem em contato com a diretoria e informem a situação.

Ano letivo em Portugal

Ao contrário do Brasil, o primeiro semestre do ano letivo nas escolas em Portugal inicia em setembro e finaliza em janeiro. Enquanto isso, o segundo semestre corresponde aos meses entre fevereiro e junho.

As férias coletivas são programadas para os meses de verão. Portanto, ocorrem do final de junho e se estendem até metade de setembro, permitindo que as famílias possam aproveitar melhor a estação mais quente do ano.

Os alunos também possuem alguns dias de folga entre o Natal e Ano Novo. Depois desse pequeno recesso, as aulas voltam ao normal sendo interrompidas apenas na Páscoa.

Escolas particulares e públicas em Portugal

As escolas públicas em Portugal são mais conceituadas do que as privadas. Embora não seja preciso pagar mensalidades no ensino básico e secundário, os pais precisam arcar com alguns custos. Um deles se refere à alimentação do aluno durante o ano letivo. Geralmente, a quantia é determinada de acordo com cada escola e a renda dos pais.

Além disso, as vagas na escola pública em Portugal são disponibilizadas para os alunos que moram próximo da instituição. No entanto, se a escola escolhida for conceituada e estiver entre as mais concorridas do país, os pais podem ter de lidar com a fila de espera.

Quando não existem vagas disponíveis na rede pública, eles podem recorrer ao ensino privado. Essas escolas são famosas por seu quadro de professores, alta qualidade no ensino, e também, atividades extracurriculares.

Em geral, o valor da mensalidade varia de acordo com a instituição, ano escolar e atividades extras de cada aluno. Segundo o levantamento do portal Ekonomista, em 2021 os valores da mensalidade em Portugal variam entre 200 e 800 euros.

Curiosidades sobre as escolas em Portugal

Diferentemente do que se imagina, o ensino público português não é gratuito. Mas tem o preço mais baixo, se comparado com as escolas particulares. Em geral, é cobrada uma taxa de 2 euros por refeição de cada criança. No entanto, existem casos em que não há essa cobrança para famílias de baixa renda.

Outra curiosidade é que o governo oferece os livros didáticos. Além disso, as escolas emitem um voucher para que os responsáveis pelo aluno possam comprá-los nas livrarias conveniadas.

Estudar em uma escola em Portugal é uma experiência única para que as crianças tenham contato com uma nova cultura e método de ensino diferente. Se você quer saber como funcionam as escolas em outros países, vale a pena conferir nosso artigo sobre as escolas nos Estados Unidos.

Previous article 7 motivos para você usar metodologias ativas nas suas aulas
Next article Criatividade na escola: como não deixar o medo atrapalhar a imaginação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close