Saiba como trabalhar o folclore brasileiro na escola e apresentar a rica cultura popular

 No dia 22 de agosto é celebrado o Dia do Folclore, uma data importante para a cultura nacional que também deve ser abordada em sala de aula. Além de ser essencial para manter vivas as tradições populares entre crianças e jovens, também é uma forma de ensinar, por meio do folclore brasileiro na escola, a cultura do nosso país.

Para ajudar, confira abaixo algumas dicas de atividades e indicações de conteúdo para trabalhar em sala de aula.  

 O folclore brasileiro na escola

O folclore é algo verdadeiramente mágico, capaz de transcender o tempo e o espaço, e unir povos e culturas.

O nosso folclore é uma junção de várias lendas, contos, mitos, histórias, brincadeiras e até gastronomia, ou seja, tudo que retrata a cultura popular do país.

Por trazer tanta história sobre a cultura nacional, o folclore é um tema que deve ser trabalhado nas escolas para mostrar aos alunos a diversidade que engloba as características das culturas indígena, africana e europeia.

É claro que você pode trabalhar o assunto o ano todo, não só em agosto, porque o folclore apresenta inúmeros elementos que podem ser estudados com os alunos.

Principais personagens

Quem não ama os personagens do folclore brasileiro? Vamos ver os principais:

Saci-pererê

Talvez esse seja o personagem mais conhecido por crianças e adultos. Um homem, sapeca, de uma perna só, que fuma cachimbo e faz várias travessuras. Ele usa um gorro vermelho e oferece sorte a qualquer um que conseguir pegá-lo.

Cuca

Uma assustadora bruxa velha de pele escamosa como a de um crocodilo que rouba crianças desobedientes. Essa é também uma lenda muito conhecida do folclore brasileiro. Na cultura indígena tupi, Cuca significa “engolir algo de uma só mordida”.

Curupira

Outro personagem travesso. O curupira é um menino baixo, ruivo, com os pés voltados para trás que servem para deixar pegadas que confundem os caçadores. É considerado um protetor das florestas. A origem do nome é tupi-guarani e significa “corpo de menino”.

Mula sem cabeça

A mula sem cabeça é uma mulher que foi amaldiçoada após se apaixonar e se relacionar com um padre. Com a maldição, ela se transformou em uma mula sem cabeça e com labaredas de fogo que saem pelo pescoço. Segundo a lenda, o ser fantástico sai sempre às sextas-feiras, correndo pelas ruas próximas às igrejas da cidade.

Iara

É a sereia cantora que vive nos rios da bacia amazônica. Muito linda e com pele cor de cobre, ela é capaz de cantar uma doce melodia para atrair os homens. Seu nome significa “mãe das águas”.

Boto

Outro personagem nascido no folclore brasileiro é o Boto, também conhecido pela denominação “boto cor-de-rosa” ou “Uauiará”. Diferente da Iara, o Boto se transforma em um homem muito atraente nas noites de festa junina para seduzir mulheres.

Atividades em sala de aula

Com uma diversidade de assuntos tão rica, trabalhar o folclore brasileiro na escola é um mar de oportunidades. Veja algumas atividades que podem ser usadas.

Contar histórias

Uma das primeiras formas de trabalhar o folclore brasileiro na escola é por meio da contação de histórias. Afinal, não é a cultura popular oral uma das maneiras de perpetuar nossas lendas?

Além de contar as histórias, você pode pedir para os alunos contarem suas experiências pessoais. Com certeza, eles saberão narrar algo que os avós, tios ou vizinhos contaram.

Confecção de fantoches e bonecos

Melhor que imaginar o que é um Saci, com certeza é visualizar um. Por isso, uma excelente atividade é colocar as crianças para produzir brinquedos e fantoches. Realizar uma oficina de confecção de bonecos de pano com os alunos.

Cantigas de roda

Muitas crianças acabam achando que o folclore diz respeito apenas às lendas de figuras como Saci, Cuca, Lobisomem ou Bumba meu boi. Mas as cantigas de roda também fazem parte da cultura do país.

Por isso, nada mais divertido do que ensinar para as crianças as cantigas de roda que se perpetuam com o passar dos anos.

Pesquisas sobre o folclore brasileiro

As crianças aprendem melhor quando colocam a mão na massa. Sendo assim, uma ótima atividade para ensinar o folclore brasileiro é passar atividades de pesquisa.

Essa também é uma oportunidade de envolver os pais na tarefa de casa. Uma boa dica é pedir que cada aluno pesquise um personagem folclórico e que faça uma pequena apresentação em sala de aula.

Músicas e danças folclóricas

A cultura popular no Brasil é muito diversificada. Por isso, é até difícil dizer “a cultura” já que, na verdade, cada região é única.

Por isso, é interessante ensinar para as crianças músicas e danças folclóricas que vão além do local onde moram. Explore todo o Brasil, o que não faltam são opções.

Você pode explorar o assunto durante todo o ano. Veja neste artigo a importância de conhecer a cultura brasileira.

Previous article Homeschool no Brasil: entenda as particularidades desse método de ensino
Next article Bullying virtual: entenda como trabalhar o tema em sala de aula

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close